25 de nov de 2011


Usina Hidrelétrica está localizada em Aripuanã (MT).
Diretor de energética disse que não há previsão de negociação.

Índios devem permanecer no local até que os empresários da energética proponham uma negociação. (Foto: site Top News)

Os índios Araras recusaram nesta terça-feira (22) uma carta enviada pela Fundação Nacional do Índio (Funai) e que pedia a retirada deles do grupo do canteiro de obras da Usina Hidrelétrica de Dardadanelos, em Aripuanã, a 976 km de Cuiabá. O grupo composto por mais de 50 indígenas estão no local desde esta segunda-feira reivindicando o cumprimento de um Termo de Compromisso que prevê o pagamento do direito de compensação ambiental por parte da Energética Águas de Pedra, responsável pela obra, devido os danos causados pela construção.
De acordo com o representante da etnia Arara, Mazonildo Arara, os índios devem permanecer no local até que os empresários responsáveis pela energética proponham uma negociação. “Fomos informados que o Termo de Compromisso está em análise, mas já tem dois anos que está assim. Nós não vamos nos retirar daqui enquanto não houver a negociação”, garantiu.
Segundo o coordenador regional da Funai em Juína, dois representantes da instituição estão no local tentando fazer uma negociação com os indígenas e empresários.“Provavelmente nesta quarta iremos promover a negociação, mas ainda não há nada confirmado”.
Um dos diretores da Energética Águas de Pedra, José Hugo Junqueira, informou ao G1 que não há previsão de quando será feito a negociação. “Não depende de nós, depende dos índios marcarem um ponto da cidade para fazermos a negociação. Não iremos até a usina porque não queremos ser feitos de reféns”, observou.
Informações do g1.globo.com




TWITTER Siga-me no Twitter

Tagged: ,

0 comentários:

Postar um comentário

Se você gostou deste artigo deixe um comentário!

Duvidas ou sugestões comentem aqui! =D
*Não insultar autor ou leitores da postagens
*Não pedir parceria por comentários
*Não publicar spam ou similar.