5 de dez de 2011


Foto Desmatamento na Amazônia registra queda recorde Novas taxas registram maior queda já verificada e revelam que estratégia do Gabinete de Crise para combater o desmatamento, criado em abril, surtiu efeito. Número é o menor da série histórica, desde a criação do Prodes.
O desmatamento na Amazônia atingiu seus menores níveis desde 1988. De acordo com os números estimados pelo Inpe, divulgados nesta segunda-feira (05/12), foram registradas as mais baixas taxas já estimadas pelo Prodes, sistema que monitora anualmente o desflorestamento em áreas de até 6,25 hectares.

A queda, de agosto de 2010 a julho de 2011, é de 11,7%. A área desmatada é de 6,2 mil Km2, inferior aos 7 mil Km2 registrado no mesmo período entre 2009-2010. A margem de erro é de 10% e os números finais saem em meados de 2012.

Os novos números revelam que o Brasil está cumprindo as metas de redução do desmatamento assumidas na Conferência do Clima, em Copenhagen, em 2009. Até 2020, a redução deve ser de 80% do desmatamento, de acordo com a Política Nacional sobre Mudanças Climáticas, aprovada pelo Congresso e sancionada pelo Executivo.

Em abril passado, quando o desmatamento começou a apresentar sinais de aumento, especialmente no Mato Grosso, foi instalado um gabinete de crise. Somente para esse estado, o Ibama enviou 500 fiscais. Operações conjuntas com a Polícia Federal, a Força Nacional de Segurança e o Exército estancaram o crescimento. "Essa conquista representa uma vitória forte e mostra que fomos capazes de responder prontamente ao aumento do desmatamento ilegal na região amazônica no início de 2011", disse a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, em coletiva à imprensa no Palácio do Planalto.

A estimativa apresentada baseou-se na análise de 96 imagens, que cobrem 90% de todo o desmatamento na região. E deverá ser complementada pela análise de mais 117 imagens restantes, necessárias para cobrir a área de floresta na Amazônia Legal.

As estimativas apontam que o Mato Grosso e Rondônia foram os estados que mais desmataram no período. O Pará registrou uma redução de quase 900 Km2. Oito novos municípios entraram na lista dos que mais desmatam a floresta e se tornaram alvos prioritários de operações de fiscalização. A queda nas taxas do Prodes é apontada pelo MMA como resultado desses esforços.

O Governo planeja novos avanços na estratégia de redução do desmatamento com a revisão, no primeiro semestre de 2012, do Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento.


Informações do http://www.jornaldiadia.com.br

DIVULGUE O POINT DA NET HTTP://OPOINTDANET.BLOGSPOT.COM

Tagged:

0 comentários:

Postar um comentário

Se você gostou deste artigo deixe um comentário!

Duvidas ou sugestões comentem aqui! =D
*Não insultar autor ou leitores da postagens
*Não pedir parceria por comentários
*Não publicar spam ou similar.